Candidatos para Eleições 2018 da ISOC.BR

Foto de Flávio Rech Wagner

NOME:

Flávio Rech Wagner

CARGO PRETENDIDO

Diretor Presidente

CURRÍCULO

Engenheiro Eletrônico pela UFRGS (1975), Mestre em Ciência da Computação pela UFRGS (1977), Doutor em Informática pela Universidade de Kaiserslautern, Alemanha (1983), Pós-Doutorados pelo Instituto Nacional Politécnico de Grenoble, França (1992 e 2002).
Professor da UFRGS desde 1977, tendo chegado a Professor Titular do Instituto de Informática em 1996, aposentado desde agosto de 2017, ainda atuando como Docente Colaborador da Universidade. Foi Diretor do Instituto de Informática da UFRGS entre 2006 e 2011 e Diretor do Zenit - Parque Científico e Tecnológico da UFRGS entre 2011 e 2016, além de ter ocupado muitos outros cargos de coordenação na Universidade.
Atuação em pesquisa científica em diversas sub-áreas da Computação, sendo beneficiário de bolsa de Produtividade em Pesquisa do CNPq de forma ininterrupta desde 1985 até hoje (nível atual I-B), com mais de 250 publicações científicas em periódicos e conferências nacionais e internacionais.
Presidente da SBC - Sociedade Brasileira de Computação em dois mandatos (1999-2001 e 2001-2003), tendo ocupado diversos outros cargos em sua Diretoria por outros oito anos. Conselheiro da SBC em dois diferentes mandatos.

Agraciado pela Presidência da República com a Comenda da Ordem Nacional do Mérito Científico, em 2009.

Conselheiro do CGI.br - Comitê Gestor da Internet no Brasil por três mandatos consecutivos (2008-2010, 2011-2013, 2014-2016), como representante da comunidade científica e tecnológica.

Instrutor de diversas edições da Escola de Governança da Internet, promovida pelo CGI.br.

Coordenador da programação do VII Fórum da Internet no Brasil, realizada em novembro de 2017 no Rio de Janeiro.
Membro do Conselho de Administração do NIC.br - Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR por dois mandatos consecutivos (2013-2014, 2015-2016).

Membro do MAG - Multistakeholder Advisory Committee, com mandato entre 2015 e 2017, grupo de trabalho da ONU encarregado da programação do IGF - Internet Governance Forum. Participei de todas as edições do IGF desde 2012.
Membro do Executive Multistakeholder Committee do evento NETmundial, em 2014, comitê responsável pela sistematização das contribuições da comunidade e pela elaboração do documento final do evento.
Membro da NCUC - Non-Commercial Users Constituency desde 2009, grupo que representa os interesses dos usuários não-comerciais da ICANN, tendo participado de quase todos os encontros da ICANN desde então.

Sócio fundador da SBC, sócio do IEEE - Institute of Electrical and Electronic Engineers, da ACM - Association for Computing Machinery e da ISOC - Internet Society.

MOTIVAÇÃO

Acredito que, após 10 anos de intensa participação em diversos processos, fóruns e entidades nacionais e internacionais de governança da Internet, tais como CGI.br, NIC.br, IGF, MAG, ICANN e NETmundial, eu acumulei uma experiência que pode representar uma contribuição relevante para o capítulo brasileiro da ISOC.
Minha atuação como Presidente da Sociedade Brasileira de Computação em dois mandatos, uma entidade hoje com mais de 6.000 sócios pagantes, mais de três dezenas de eventos anuais e capilaridade em todas as unidades da Federação, tendo também ocupado outros cargos em sua Diretoria por outros oito anos, me trouxe uma experiência de gestão bastante relevante que pode ser grandemente reaproveitada na ISOC Brasil.
Reconhecendo o qualificado trabalho que tem sido desenvolvido até aqui no capítulo, acredito que, em estreita sintonia com as expectativas e com a contribuição concreta de todos os sócios, eu possa fazer o capítulo avançar ainda mais.

Abaixo coloco alguns princípios iniciais sobre os quais eu gostaria de basear uma possível gestão do capítulo, caso eu venha a contar com o apoio dos sócios para esta minha candidatura, mas desde já estou inteiramente aberto a sugestões e críticas, dentro de meu espírito de gestão compartilhada ao máximo com todos.

ALGUMAS IDEIAS INICIAIS SOBRE PRINCÍPIOS PARA A GESTÃO DA ISOC BRASIL
- Capítulo deve defender os princípios universalmente aceitos para uso e desenvolvimento da rede, também consagrados no Brasil pelos Dez Princípios para Governança e Uso da Internet, do Comitê Gestor da Internet (CGI.br), e pelo Marco Civil, manifestando-se publicamente sempre que houver ameaça a esses princípios nos cenários nacional ou internacional.

- Capítulo deve aumentar significativamente o número de sócios individuais pagantes, ampliando sua representatividade junto aos diversos setores da sociedade brasileira.

- Capítulo deve aumentar número de sócios institucionais, procurando por exemplo grandes empresas (Google, Facebook, Microsoft, ...), de modo a obter recursos financeiros para ações de maior impacto.

- Capítulo deve aproveitar ao máximo as oportunidades oferecidas pela ISOC global, inclusive a captação de recursos mais significativos em processos competitivos envolvendo a submissão de projetos.
- Capítulo deve incentivar a participação de jovens nos diversos processos e fóruns nacionais e internacionais de governança da Internet.

- Capítulo deve manter parcerias com outras entidades para promoção de suas atividades.

- Diretoria deve agir proativamente na defesa das posições da Internet Society, sempre em consulta permanente com os sócios da ISOC Brasil.

- Capítulo deve seguir promovendo e estimulando atividades, tais como o Chapterthon, que envolvam e motivem seus sócios e a comunidade.

Faça parte desta comunidade de 1353 membros

clique aqui





Membros Platina