15 Dezembro 2021

Encontro anual relembra atividades de 2021 e discute perspectivas futuras

No dia 14 de dezembro, foi realizado o Encontro Anual da ISOC Brasil de 2021, que contou com a participação de Ana Paula Camelo (CEPI/FGV), Luiza Brandão (IRIS), Marcelo Saldanha (Instituto Bem Estar Brasil), Paulo Rená da Silva Santarém (IRIS), Raquel Gatto (NIC.br) e foi moderado pelo nosso presidente, Flávio Wagner.

O evento teve uma hora e meia de duração e objetivou debater as atividades do capítulo realizadas em 2021 e as suas perspectivas futuras, e analisar se elas contribuíram para o cumprimento da missão da ISOC, que é a defesa de uma Internet aberta, globalmente conectada, segura e confiável. Foi perguntado a cada debatedor sobre sua avaliação crítica das atividades desenvolvidas pelo capítulo em 2021, no sentido de atuação política e técnica, temas cobertos, alinhamento com os valores da Internet Society, parcerias, fontes de financiamento, entre outros.

Como observou Diretora do Instituto de Referência em Internet e Sociedade, Luiza Brandão:

"Conseguimos fazer um trabalho de fortalecer a missão da ISOC em prol de uma Internet  global e aberta, ou de pelos menos não deixar esse princípios serem enfraquecidos, o que é tão importante quanto. As iniciativas de 2021, especialmente a atividade junto do Instituto IRIS sobre privacidade e segurança para a comunicação da criptografia reforçaram a importância de uma Internet segura e aberta para todas as pessoas".

Além disso, foi debatido de que forma a ISOC Brasil pode exercer um papel relevante diante dos desafios da Internet no Brasil nos próximos anos, e qual a perspectiva de atividades a serem desenvolvidas em um futuro próximo. Nesse sentido, foi discutido sobre a forma que a estratégia da ISOC Brasil se alinhar aos princípios da Internet Society, ao mesmo tempo em que deve priorizar temas especialmente relevantes no contexto brasileiro. 

“O alinhamento com os três grandes pilares da Internet Society continuam fazendo bastante sentido no cenário brasileiro. Mas um ponto que pode ser construído e melhorado é a questão de regulação de conteúdo, principalmente no ambiente eleitoral. Isso em uma agenda global pode não vir como uma prioridade, mas a ISOC Brasil pode contribuir muito para a evolução do debate no cenário nacional e deveria incluir essa temática em atividades futuras”, comentou Raquel Gatto, do NIC.br.

Foram abordadas as limitações que a ISOC Brasil enfrenta para cumprir sua missão, estender sua abrangência e o impacto de sua atuação, com a avaliação crítica de parcerias passadas e prospecções para o futuro. Por fim, os debatedores discutiram sobre os principais desafios da Internet no Brasil nos próximos anos, e de que forma a ISOC Brasil pode exercer um papel relevante diante destes desafios.

Para assistir a gravação completa, acesse nosso canal no Youtube ou veja o vídeo abaixo.

< Mais notícias

< Home