09 Novembro 2021

Segurança digital de pessoas LGBTI+

Texto originalmente publicado no Medium da Todxs, por Ramon Costa.

Não há avanço sem diversidade: de Turing a nós

O matemático britânico  (1912–1954) é reconhecido como um dos maiores nomes da ciência da computação. Entre seus feitos de grande impacto para o avanço tecnológico está, simplesmente, a criação do computador.

Turing desenvolveu a tecnologia computacional capaz de quebrar os códigos nazistas, contribuindo de forma crucial para a vitória dos aliados na Segunda Guerra Mundial.

Uma invenção que provocou modificações históricas, graças à mente brilhante de um homem homossexual que vivia em uma época onde sua orientação sexual era crime em seu país.

O cientista foi investigado por falsas suspeitas de ser espião e o governo britânico descobriu que frequentava locais de relacionamento entre homens. Turing foi condenado por sua homossexualidade, afastado de suas funções e penalizado com castração química.

Faleceu em 1954 em decorrência de uma intoxicação por cianeto. Somente em 2013 recebeu o . Em 2014, foi lançado o excelente filme  que conta a trajetória do cientista.

Nossa realidade

Iniciei este texto com a vida de Turing porque sempre me causa reflexão enquanto estudioso de tecnologia e sociedade. Muita coisa mudou desde sua condenação, não sendo a homossexualidade crime no Reino Unido atual.

Apesar dos avanços, em outros , a homossexualidade é crime e em alguns deles pode até ser punida com pena de morte. Além disso, a luta por direitos continua firme no mundo todo.

Após décadas do legado de Turing, não foram só as pautas LGBTI+ que conquistaram progressos relevantes e que ainda possuem desafios expressivos, a Tecnologia também. Hoje discutimos os impactos sociais, políticos e econômicos das tecnologias de comunicação e informação (TICs).

Debatemos, também, sobre o avanço dos sistemas de Inteligência Artificial e sobre as capacidades cada vez maiores das tecnologias que auxiliam em diversas áreas, trazendo benefícios e melhorando a qualidade de vida das pessoas.

Contudo, precisamos ficar atentos para os debates sobre as consequências do uso indevido das tecnologias digitais nas democracias contemporâneas. Devemos falar sobre o aumento da vigilância de Estados e empresas sobre nossas vidas, com a implementação de tecnologias de vigilância discriminatória.

Precisamos ainda, pensar nas possibilidades de resistência e defesa das pessoas diante do tratamento abusivo de dados pessoais. Isso é presente no simples uso de redes sociais, que têm como ativo econômico as nossas informações, incluindo aspectos de nossa identidade de gênero, raça, sexualidade, saúde, opinião política e hábitos, controlados por grandes corporações em nível global.

Diante disso, a privacidade de pessoas LGBTI+ continua sendo uma garantia irrevogável para nosso desenvolvimento pessoal e social. Nesse campo, a proteção de dados pessoais ergue-se como um dos direitos mais importantes para a segurança digital e requer uma atenção especial para grupos historicamente alvos de vigilância e discriminação.

Foi pensando em todas essas questões que a Todxs Brasil e a se uniram no projeto “Defendendo Direitos LGBTI+”, focado na segurança digital de pessoas LGBTI+.

Nosso objetivo foi produzir materiais e diálogos, tendo como princípios a diversidade, a autodeterminação informativa e a anti- discriminação. De Turing a nós, ainda precisamos debater e difundir pautas para a segurança de pessoas LGBTI+ ao redor do mundo.

Quando Turing deu início a uma revolução tecnológica, novos caminhos de inovação e progresso passaram a ser possíveis, mas a luta para que pessoas LGBTI+ como ele possam participar desse processo, cada vez mais expressivo, depende do nosso comprometimento com o combate à discriminação e de incentivo à diversidade no desenvolvimento e discussão sobre as tecnologias.

Um projeto para a segurança digital LGTBI+: TODXS e ISOC pela diversidade no debate

Nós da TODXS Brasil e o pessoal da Internet Society Brasil firmamos uma parceria para desenvolver o projeto “Defendendo direitos LGBTI+”, um projeto sobre segurança digital para a população LGBTI+ que está concorrendo na #Chapterthon2021.

A Chapterthon é uma maratona anual da @InternetSociety, onde diversos países da ISOC podem participar, desenvolvendo um projeto dentro de um cronograma limitado e com orçamento restrito, para atingir um objetivo comum para o desenvolvimento da Internet.

Neste ano, a ISOC Brasil escolheu o tema Criptografia e, assim, produziu em parceria com a TODXS um conjunto de materiais sobre autenticação de dois fatores, envio de imagens íntimas e proteção de dispositivos em casos de abordagem policial.

O projeto foi desenvolvido especialmente pela Equipe de Proteção de Dados da TODXS Brasil, que partiu dos ideais de inclusão e diversidade para colaborar com o desenvolvimento de uma cultura de proteção de dados e segurança digital para a população LGBTI+ no Brasil.

Confira o vídeo de apresentação do projeto:  

As nossas atividades cotidianas estão cada vez mais digitalizadas, por isso entendemos ser necessário que organizações comprometidas com a segurança digital movam projetos que possam contribuir com o debate e que sejam atentos à diversidade humana e aos processos de discriminação historicamente sedimentados na sociedade.

O tema da criptografia oferece mecanismos de proteção de dados de pessoas LGBTI+ contra grupos discriminatórios, governos repressivos, leis anti-LGBTI+ e atores mal-intencionados. Sendo uma técnica importante para a privacidade sobre nossas identidades e diversos aspectos que devem ser preservados contra violações e usos discriminatórios.

Para saber mais, assista a live sobre criptografia e segurança digital LGBTI+ que realizamos com a participação de Nina da Hora (CTS/ FGV), Roberta Battisti (ILD) e Luã Cruz (ISOC Brasil).

COMO ELEVAR A LUTA PELA SEGURANÇA DIGITAL LGBTI+?

Agora que você já sabe sobre nosso trabalho, nossos objetivos e todos os benefícios de nossa parceria para a segurança digital de pessoas LGBTI+, é a sua vez de contribuir com nosso projeto e levar nosso conteúdo para todos os lugares, nos ajudando a difundir nosso material!

Como você pode fazer isso?

Curta, comente e compartilhe nossos materiais, que estarão disponíveis nas redes (Instagram e Twitter) da @TodxsBrasil e @ISOCBrasil.

Nos diga o que achou, queremos a sua colaboração na melhoria e manutenção de nossos ideais e projetos. Acreditamos que ouvir a nossa comunidade é o primeiro e mais importante passo na construção de um trabalho verdadeiramente diverso e atento às dinâmicas enfrentadas pelas pessoas LGBTI+.

Contamos com todes para a expansão das nossas vozes, o fortalecimento de nosso potencial para a criação de ferramentas e a difusão de conhecimentos no desenvolvimento de uma cultura de proteção de dados pessoais e segurança digital diversa e antidiscriminatória!

< Mais notícias

< Home